O Refluxo pode se manifestar de diversas formas.

No refluxo gastroesofágico, os principais sintomas são azia, náusea ou sensação de peso após as refeições e dor no peito. Já no refluxo laringofaríngeo os sintomas são rouquidão, tosse, pigarro, sensação de bola ou areia na garganta ou mesmo dor de garganta que não melhora com uso de antibióticos.

Estes sintomas podem ser transitórios ou persistentes e, nos dois casos, a reeducação alimentar é fundamental para a recuperação e manutenção pós tratamento.

 

Alguns tipos de alimentos que devem ser evitados:

  1. Café;
  2. Chocolate;
  3. Gorduras e Frituras;
  4. Refrigerantes ou qualquer bebida gaseificada;
  5. Chá (em especial o chá preto e o chá mate);
  6. Bebidas alcoólicas.
 

Alguns hábitos que devem ser revistos:

  1. Tabagismo;
  2. Comer de 3 em 3 horas, evitando longos períodos de jejum;
  3. Não comer e logo em seguida dormir ou deitar. Deve-se esperar pelo menos 2 horas;
  4. Inclinar a cama com uma altura entre 10 e 15 cm (livros, tijolos ou calços de madeira podem ser usados), além de proporcionar alivio dos sintomas durante a noite, também ajuda a prevenir o refluxo no período noturno.

Alimentos ou hábitos que o paciente sabe que lhe causam má digestão, distensão abdominal, azia ou eructação devem ser evitados.

Você pode se interessar por: