A disfonia é popularmente chamada de rouquidão e consiste na alteração das características vocais. A afonia é a ausência de voz.

Ambas causam um enorme impacto na rotina dos pacientes, pois dificultam ou impossibilitam a comunicação verbal.

Para pessoas que trabalham com a voz o impacto torna-se ainda maior.

 

As principais causas são:

  • Infecção: gripes, resfriados, amigdalites, faringites;
  • Inflamação: bebidas alcoólicas, refluxo, ar frio, seco e poluído;
  • Trauma: cirurgias de tireoide, traumatismos cervicais;
  • Alterações estruturais na Prega Vocal: Pólipos, Nódulos, cistos e outras alterações;
  • Obstrução: tumores, papilomatose;
  • Alterações congênitas.

Fatores emocionais também podem interferir ou piorar a disfonia.

O diagnóstico é feito pela história clínica do paciente e é confirmado por meio de exames, como a nasofibroscopia ou telelaringoscopia estroboscópica.

O tratamento tem como objetivo corrigir fatores predisponentes e agressores às cordas vocais e, em muitos casos, existe a necessidade de fonoterapia para resolução e, em percentual muito menor, intervenção cirúrgica.

Toda rouquidão que durar mais de 15 dias deve ser avaliada por um especialista e requer especial atenção.

Você pode se interessar por: